JOTAEMESHON

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS, COM 68 BLOGS E MAIS DE 3 MIL LINKS – STPM JOTA MARIA, JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA, JOTA JÚNIOR E JÚLIA MELISSA – MOSSORÓ-RN

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

VÍCIO:UMA QUESTÃO DE ESCOLHA - A FAVOR



         A descriminalização da maconha é um fato que está gerando muita polêmica entre os brasileiros.
         Após a realização de pesquisas sobre o assunto, pode-se perceber que a descriminalização da droga ajudará a diminuir alguns problemas da sociedade, além de favorecer também no tratamento da saúde da população, levando-se em conta que ela é uma matéria-prima cheia de possibilidades terapêuticas.
         A Cannabis Sativa, nome científico da maconha, pode produzir remédios contra o glaucoma. a náusea decorrente da quimioterapia em tratamentos do câncer, além de possibilitar a fabricação de calmantes contra a insônia. O maior erro das pessoas em relação a esse assunto é o preconceito, pois só pensam no lado negativo da droga e esquecem, ou muitas vezes nem sabem, dos benefícios que a planta pode trazer.
         Além disso a proibição da maconha aumenta e muito a violência que se dá por conta do tráfico, pois quando a droga é proibida ela se torna muito mais cara gerando riqueza para quem vende, afinal isso faz com que se tenha mais recursos para subornar, comprar equipamentos e armas pesadas.
         Embora muitas pessoas digam que a liberação da maconha irá abrir caminho para a liberação de drogas mais pesadas, não é isso que vai acontecer, afinal um dos motivos pelo qual está sendo descriminalizada e que ela apresenta efeitos muito parecidos ou até mesmo menores do que algumas bebidas alcoólicas lícitas, ao contrário de outras drogas pesadas como a cocaína, o ecstasy, o oxi que têm efeitos mais fortes e podem levar à morte mais rápido.
         Portanto, é só pensar bem para ver que a descriminalização da maconha é muito positiva para o Brasil. Quem usa a maconha dificilmente para, mesmo que ela não seja descriminalizada, pois segundo pesquisas a liberação não aumenta nem reduz o consumo. O que se tem a fazer para que não haja dependentes é um boa educação dada pelos pais e também apoio do governo com a criação de casas de apoio para atendimentos dos que quiserem se livrar do vício.

Beatriz Cristina Gomes Dalpozo, aluna da 2ª série C da escola E.E.Orestes Ferreira de Toledo

Drogas: o mal da vida - CONTRA


            Descriminalizar ou não a maconha é assunto que vem gerando debates. A discussão sobre o tema, polêmica criada pelo deputado federal Paulo Teixeira, após declarar que o governo deveria regulamentar o plantio da maconha, vem causando controversas entre os cidadãos brasileiros.
            Levando-se em consideração essa polêmica procuro me posicionar contrário a ela, pois não vejo pontos positivos em tal ideia a ser posta em prática.
            Primeiramente, legalizar a maconha não quer dizer que seu tráfico vai desaparecer ou diminuir. Se isso acontecer e em qualquer lugar essa droga for vendida, o lucro dos traficantes será reduzido. E se estes já se matam sem a mesma estar legalizada, com essa decisão certamente a violência irá aumentar.
            Em segundo lugar, a maconha sendo uma droga que vicia, se for vendida sem qualquer tipo de fiscalização ou repreendimento, o número de usuários irá aumentar drasticamente. E por ser um mal que detrói famílias e prejudica a nossa sociedade, não consigo entender o porquê legalizá-la. Se essa ideia for aprovada só contribuirá para o aumento de adeptos que usarão a droga em qualquer lugar, a qualquer hora e sem nenhum tipo de receio.
            Embora várias pessoas possam pensar que se a maconha for liberada muitos irão usar e morrer, eles estarão sob o efeito da droga e nesse estado nada os impede de agredir pessoas inocentes que passam pela rua.
            Portanto, legalizar o uso de uma droga que todos sabem que só traz prejuízo às pessoas, é uma ideia totalmente equivocada, por isso em vez de liberar o seu uso devemos apoiar as autoridades que lutam contra o tráfico para retirar essa ”planta da noite” das ruas.

Renan Zucatto Santos, Aluno da 2ª série C da E.E. 

Orestes Ferreira de Toledo

FONTE:PROFESSORES -CURSO E EDUCAÇÃO

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

O VOTO MUDADO NO INSTANTE DE VOTAR


Sou quase um sessentão  e com várias eleições, nunca havia votado em candidato que não fosse de Mossoró. Na campanha política de 2012, fiquei entre a cruz e espada, apaixonado potilicamente,  pela a governadora Rosalba Ciarlini, porém, não votaria em sua candidata Cláudia Regina, por um motivo: a mesma não ser mossoroense. No principio fiz uma escolha contra a vontade do meu coração, de votar contra a nossa governadora, e sim, em Larissa Rosado. Começou a campanha e alguns jornalistas e radialistas começaram a fazer críticas injustas direcionadas a Rosalba Ciarlini. Ficava com o coração tempo de explodir de ódio, mas sempre com a intenção firme de votar em Larissa, cuja decisão somente foi  modificada quando meu dedo estava preste a tocar na tecla 4 na urna, daí, naquele momento a paixão política falou mais alto e cliquei o número dois. Confesso que ainda tentei de não fazer a vontade do coração, de corrigir e clicar 40, mas finalizei votando no 25 e com quase uma certeza que Claudia Regina iria perder a campanha, mas com um pé atrás, tendo em vista que havia eu no dia 6 feito uma simples  pesquisa . do meu jeito, cuja a faço desde  1976 e nunca errei, ou seja, fiz um itinerário em  4 barros: BELO HORIZONTE, ALTO DA CONCEIÇÃO, LAGOA DO MATO e BOA VISTA, contando as bandeiras  hasteadas  nas  residências e Claudia Regina venceu por  79 a 68, mas como as pesquisas cantava vitória da candidata do PSB, não dei credibilidade na minha sondagem. Portanto, os jornalistas e radialistas do lado de Larissa fizeram com que eu não votasse nela e com certeza, não foi  somente o meu, e sim,   de muitos seguidores da ROSA. 

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

ADEMIR ANTONIO DA COSTA


Natural de Ielmo Marinho-RN, nascido 8 de abril de 1961, filho de , professor, político e pesquisador. Foi vereador na cidade de Santa Maria, Secretário municipal e autor do livro HISTÓRIA DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA - 40 ANOS DE HISTÓRIA - 10 ANOS DE MUNICÍPIO

sábado, 10 de março de 2012

PADRE FELIPE BOUREL DE AGRIPI (Missionário Jesuíta)

Segundo o historiador Olavo de Medeiros esta tela é a primeira pintura feita no RN, em 1709, em Apodi

Artigo nº 01/2012 Apodi-RN, 29 de fevereiro de 2012.

RAIMUNDO MARINHO

PINTO

(Esmiuçador de Biografias e de Fatos Históricos)

Primeiro aqui quero parabenizar e louvar a ideia e iniciativa do cidadão Nuremberg Ferreira de Souza, em nome dos demais idealizadores do requerimento protocolado na Câmara Municipal, pelo Cidadão Cézar Silva, veio a tornar-se projeto de lei sob o nº 012/2011, registrado no livro 001; folhas 89, cujo teor é denominar o Calçadão da Lagoa do Apodi – Complexo Turístico Padre Felipe Bourel de Agripi – nome do primeiro padre estabelecido em terras de Apodi e construção de monumento com placa alusiva ao fato histórico e com a réplica da primeira tela pintada no Rio Grande do Norte, que retrata o falecimento do referido padre.

Aproveitando o ensejo, também quero humildemente dar a minha contribuição como “esmiuçador” de biografias e de fatos históricos, ao descrever aqui quem foi o Padre Felipe Bourel de Agripi, isso com o objetivo de levar ao conhecimento das pessoas que ainda não estão a par, especialmente os mais jovens, estudantes de história, além das novas gerações que virão no futuro, para que, assim, não se perca no espaço do tempo essa história iniciada no ano de 1700, ou seja, há mais de três séculos, segundo o historiador Olavo de Medeiros.

Por falar de biografias no início, há poucos dias terminei de ler o livro “QUEM É QUEM” na história do Brasil, com 500 biografias de personalidades, tais como: artistas, líderes políticos, empresários, escritores, cientistas, atletas, cineastas, religiosos, cantores e compositores, como Luis Gonzaga, “O Reio do Baião”. Aliás, dentre as biografias das personalidades citadas temos a primeira mulher mandatária no Brasil, a princesa Isabel, que em 13 de maio de 1888, assinou a lei áurea, tornando extinta a escravidão no Brasil. Além dos estadistas do século, como Getúlio Vargas, Juscelino Kubtschek (JK), Tancredo Neves e o Dr. Ulysses Guimarães. Por último deixo a minha mensagem a todas as pessoas de modo geral que, leiam o que for do seu alcance. Ler é descobrir conhecimentos. Certa vez disse o grande sábio Rui Barbosa, “Uma casa sem livros é como um corpo sem alma”.

VAMOS ENTÃO, A HISTÓRIA DO PADRE FELIPE BOUREL EM TERRAS DO APODI:

“A chamada guerra dos Bárbaros, ou levante' do Gentio Tapuia, ocorrida nas quatro décadas que medeiam os anos de 1683 e 1725, foi um dos episódios mais dramáticos da História da antiga Capitania do Rio Grande. Concedidas as primeiras datas e sesmarias no interior da Capitania, com a finalidade de expandir-se a criação de gado, ocorreu a reação dos Tapuias contra a presença dos curraleiros no sertão por eles habitado.

À medida em que os indígenas iam sendo vencidos pelo Terço dos Paulistas, eram eles coagidos a se aldearem nas missões religiosas, como foi o caso dos Tapuias Paiacus, do grupo étnico ­cultural Tarairiú, aldeados á beira da Lagoa do Podi, ou Apodi. No dia 10 de janeiro de 1700, uma terça-feira, o padre jesuíta Filipe Bourel, alemão de Agripi, fundou a Missão de são João Batista da Lagoa do Apodi, no local que passou a receber a denominação de Córrego da Missão.

O Padre Filipe Bourel viera do Colégio da Companhia de Jesus, na Bahia, na qualidade de missionário apostólico. A respeito do alemão, dedicou o escritor Dom Domingos de Loreto Couto, autor do livro Desagravos do Brasil e Glorias de Pernambuco, impresso no ano de 1757, os mais louváveis elogios.

Segundo aquele escritor, o Pe. Filipe Bourel teria ressuscitado uma criança indígena, já sepultada, batizando-a em seguida. Entregue a criança a sua mãe, teria a mesma vivido mais alguns dias ... Naquele ano de 1757, ainda existia na Capela do Apodi um quadro retratando o episódio milagroso.

O padre jesuíta Serafim Leite, autor da HISTÓRIA DA COMPANHIA DE JESUS NO BRASIL, nos fornece variadas informações sobre a presença do Pe. Filipe Bourel naquela Missão do Apodi.

No ano de 1709, a Aldeia dos Paiacus da Lagoa do Apodi foi atacada pelos indigenas Jan duins, gue apesar de pertencerem ao mesmo grupo Tarairiu, eram ferrenhos inimigos daqueles paicus. No ataque desferido pelos referidos Janduis, contra os 600 Paiacus aldeados no Apodi, aprisionaram os atacantes 80 individuos e mataram 70.

Graças á informação que nos foi prestada por Eudes Galvão, recentemente falecido em Buenos Aires, tomamos conhecimento da existência do quadro "Morte do Padre Filipe Bourel", pertencente ao acervo do Museu Nacional de Belas Artes (Av. Rio Branco, 199 - Rio de Janeiro-RJ). Com a ajuda prestada por Paulo Fernanges de Albuquerque Maranhão, conseguimos uma cópia da referida tela, no tamanho de 74 x 62 centímetros, a qual será oportunamente doada ao nosso Instituto Histórico e Geográfico.

O quadro "Morte do Padre Filipe Bourel" , do autor desconhecido da Escola Portuguesa do Seculos XVIII, e a primeira tela da mencionada Escola que registra uma paisagem do Brasil. Até então a arte profana e o registro de paisagens das colônias portuguesas, como o Brasil, eram objeto de proibição pela Escola!

A referida tela foi adquirida em Londres , em 1964, pelo nosso embaixador Afrânio de Melo Franco, e posteriormente doado pela embaixatriz Germina de MeIo Franco, em atenção ao desejo expresso de seu marido, aquele Museu de Belas Artes.

No centro do quadro aparece uma rústica cabana, coberta de buriti, em cujo interior repousa o corpo agonizante do Pe. Filipe Bourel, deitado sobre um leito também de palha. Dois portugueses assistem-lhe os últimos minutos de vida. Em volta do sacerdote, alguns indígenas choram ­lhe a morte iminente.”

(Fonte: APODI NO PASSADO E NO PRESENTE, Valter de Brito Guerra,1995)

Quem sou eu

Minha foto
ESTE É O 9º BLOG DO PORTAL OESTE NEWS, CRIADO PELO STPM DA RR PM JOTA MARIA, DA GLORIOSA E AMADA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

YOUTUBE

YOUTUBE
JOTA MARIA

PORTAL TERR@S POTIGUARES NEWS

PORTAL TERR@S POTIGUARES  NEWS
O QUE VOCÊ QUER PESQUISAR, VOCÊ ENCONTRA EM UM ÚNICO LOCAL, NO "PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS", A MAIOR FONTE DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E ATUAIS DE MINHA QUERIDA E AMADA TERRA POTIGUAR, COM 17 BLOGS, 1483 LINKS, DOIS ORKUTS, UM YOUTUBE, UM FACEBOOK,UM TWITTER, UM MSN E UMA PÁGINA MUSICAL, TOTALIZANDO 1506 ENDEREÇOS ELETRÔNICOS NA WEB. CRIADO A XXVIII - XII - IIMM, PELO STPM JOTA MARIA, COM A COLABORAÇÃO DE JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR # 100 % NORTE-RIO-GRANDENSE. ACESSE E CONFIRA!

DEUS

DEUS
AMO A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS, COMO AMO AO MEU PRÓXIMO COMO A MIM MESMO

ARIVANE TAXISTA

ARIVANE TAXISTA
TRANSPORTE ALTERNATIVO - APODI-MOSSORÓ - VIAGENS ESPECIAIS. FONE: (84) 9155-8589 E (84} 9632 - 5198

Relógio (hora oficial de Brasilia).

STPM JOTA MARIA

STPM JOTA MARIA
POLÍCIA MILITAR RN

CONHEÇA A HISTÓRIA DE NOSSA QUERIDA E AMADA TERRA DE SANTA LUZIA

JOTAEMESHON WHAKYSHON

JOTAEMESHON WHAKYSHON

PMRN

JÚLIA

JÚLIA
TE AMO

WHAKYSHON

WHAKYSHON

JÚLIA

JOTA JÚNIOR

JOTA JÚNIOR

STPM JOTA MARIA

STPM JOTA MARIA

JULLYETTH E MOISÉS

JULLYETTH E MOISÉS

LINK JÚLIA MELISSA

KELLY CRISTINA

KELLY CRISTINA

POLÍCIA MILITAR

Minha lista de blogs

CONTADOR DE VISITA

visitas